Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro

Concertos da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro com João Bosco são grande sucesso de público

O Theatro São Pedro ficou completamente lotado para acompanhar as duas apresentações da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro com o músico e compositor João Bosco nos dias 7 e 8 outubro. Os concertos tiveram quase duas horas de duração e contaram com um repertório recheado de grandes sucessos do artista.

A apresentação começou com tema do filme Cine Paradiso (composição de Ennio Morricone), pela Orquestra, com solo do violinista Ariel Polycarpo, de 26 anos, que apesar da idade já é um dos destaques da música gaúcha. Logo após, o maestro Jether Garotti Júnior dirigiu-se ao público fazendo referência ao Dia do Médico (18 de outubro) e ao Dia do Compositor, celebrado em 7 de outubro. O maestro ressaltou a importância da prevenção do  câncer de mama, saudando o trabalho realizado pela equipe do feita pelo Hospital do Câncer Mãe de Deus.

Acompanhado dos músicos Guto Wirtti, no baixo, e Kiko Freitas, na bateria, João Bosco começou a apresentação com o samba “Bala com Bala”, do seu disco de estreia “João Bosco”, de 1973. O show teve ainda a participação da cantora gaúcha Gisele de Santi, que cantou “Desenho de giz”.

Entre algumas canções, Bosco contou histórias de sua carreira, como quando conheceu Vinicius de Moraes e Milton Nascimento em Ouro Preto, cidade onde cursou Engenharia. O músico também destacou sua amizade com artistas do Rio Grande do Sul como Carlos Scliar, que fez a capa do seu primeiro álbum.

A apresentação encerrou com “Papel Machê”, um dos maiores sucessos do músico. João Bosco ainda voltou ao palco para um bis, tocando “O bêbado e a equilibrista” pela segunda vez, deixando que o público cantasse a música que também ficou conhecida na voz de Elis Regina.

Este programa foi uma realização da Associação Pró-Música, com o patrocínio do Hospital  do Câncer Mãe de Deus.