Orquestra Theatro São Pedro

Concerto Orquestra Theatro São Pedro | Solistas Liúba Klevtsova e Renan Mendes

Com regência do maestro Evandro Matté, a Orquestra Theatro São Pedro recebe como solistas a harpista russa Liúba Klevtsova e o flautista paulista Renan Mendes para o concerto do dia 29 de maio (domingo), às 18h. Os ingressos são gratuitos, mediante 2 kg de alimento não perecível, disponíveis a partir do dia 24 de maio na recepção do Multipalco, das 13h30 às 18h. No programa, está a estreia de Serenata para cordas, de Alexandre Guerra (1971 – ), e o raro Concerto para flauta e harpa, KV. 299, de Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791).

O concerto tem o patrocínio da Stihl, Gerdau e BRDE; apoio MBZ Advogados e Dufrio; Planejamento Cultural da Associação Pró-Música de Porto Alegre; realização Fundação Theatro São Pedro, Secretaria de Estado da Cultura e Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal – Pátria Amada Brasil.

*este evento disponibiliza medidas de acessibilidade física e de conteúdo

– – – – – – – – – – – – – – – – – –

SOBRE OS SOLISTAS

Liúba Klevtsova (harpa)

Graduada na classe de Vera Dulova no Conservatório Tchaikovsky de Moscou, Liúba Klevtsova começou a estudar harpa aos sete anos. A instrumentista integrou a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), como harpista convidada e, a partir de 2001, passou a ser harpista principal, posição que ocupa atualmente. Leciona em importantes festivais de música do país e é professora da Academia da OSESP. Apresentações recentes como solista em orquestras nacionais incluem passagens pela Sinfônica Brasileira, Filarmônica de Minas Gerais e Orquestra de Câmara da USP.

Renan Mendes (flauta)

Flautista solista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo (OSM), Renan deu os primeiros passos na carreira vencendo importantes concursos nacionais no instrumento, como o Prêmio Eleazar de Carvalho e o Concurso da Associação Brasileira de Flautistas Atua, como músico convidado e professor, em prestigiadas orquestras e festivais de música de câmara na França e no Brasil: Orchestre de Paris, Ensemble Intercontemporain, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, Festival de Musique de Chambre au Château d’Écouen. Renan é formado pelo Conservatório Nacional Superior de Paris e Conservatório à Rayonnement Régional de Paris.

PROGRAMA

Alexandre Guerra (1971 – )

Serenata para cordas 

I – Allegretto Placido

II – Presto com Allegrezza

III – Andante Tranquilo

IV – Largo Amoroso

W. A. Mozart (1756 – 1791)

Concerto para flauta e harpa, KV. 299 

I – Allegro

II – Andantino

III – Rondeau

Alexandre Guerra (1971 –) | Serenata para Cordas

Nome fundamental das trilhas sonoras brasileiras do século XXI, Alexandre Guerra formou-se em Composição para Cinema pela Berklee College of Music e aperfeiçoou os estudos em harmonia e composição com Hans Koellreutter, no Brasil. Entre seus trabalhos musicais para a sétima arte destacam-se ‘‘O Tempo e o Vento’’, ‘‘Tudo o que aprendemos juntos’’ e ‘‘Vendedor de Sonhos’’. O trabalho do compositor voltado à música de concerto tem como exemplo a ‘‘Serenata para Cordas’’, que estreia nesta apresentação com a OTSP. Com elementos de romances e danças brasileiras e trilhas de filmes, a peça se baseia nas formas tradicionais de serenatas, recorrendo à linguagem de cordas presente também nos trabalhos de Dvořák, Tchaikovsky e Brahms.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791) | Concerto para Flauta e Harpa KV. 299

Mais do que um dos maiores nomes da história da música e menino prodígio, Wolfgang Amadeus Mozart foi um exímio compositor. Diversas questões conturbadas ficaram por trás das composições, como a apropriação do talento pela família, desde os seis anos, em diversas turnês pela Europa. Em 1777, aos 22 anos, viajou a Paris para viver parte dos dramas da juventude, como a realização de concertos mal remunerados, além de compor exaustivamente e lecionar a integrantes da nobreza. Foi nesse contexto que escreveu o ‘‘Concerto para Flauta e Harpa KV. 299’’, obra encomendada pelo flautista Duque de Guines e para sua filha, aluna de Mozart, que era harpista. A peça, única que emprega a harpa em seu repertório, reflete a estética da aristocracia francesa, sem abrir mão do estilo clássico, inovador e pessoal do compositor.

 

 

SOBRE A ORQUESTRA THEATRO SÃO PEDRO / POA

A OTSP foi criada em 1985 e, desde então, tem sido mantida com apoio da iniciativa privada e por um conjunto de associados. Ousadia e busca da excelência são atributos da orquestra, sempre com o compromisso de honrar tudo o que representa o Theatro São Pedro. A programação diversificada apresenta obras do repertório da música de concerto, ópera, ballet, música popular e instrumental brasileira. Além da programação de concertos oficiais, a OTSP apresenta anualmente a série de Concertos Theatro São Pedro, série de Concertos Banrisul para Juventude e Concertos Comunitários Zaffari, sob direção artística do maestro Evandro Matté. A criatividade e a originalidade sempre estão presentes na programação que conta com solistas de renome nacional e internacional.

———————————-

SERVIÇO

Orquestra Theatro São Pedro

Data: 29 de maio de 2022, domingo, às 18h

Local: Theatro São Pedro (Marechal Deodoro, s/nº – Centro Histórico/POA-RS)

Ingressos gratuitos, mediante 2kg de alimentos não perecíveis, disponíveis a partir do dia 24 de maio, na recepção do Multipalco, das 13h30 às 18h.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – –

LEI DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: STIHL, GERDAU e BRDE

Apoio: MBZ ADVOGADOS e DUFRIO

Planejamento Cultural: Associação Pró-Música de Porto Alegre

Realização: Fundação Theatro São Pedro; Secretaria de Estado da Cultura; Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal – Pátria Amada Brasil.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Assessoria de Imprensa:

Maria Fernanda Luchsinger

(51) 99152.6806

LOGOS_SITE